A IMPORTÂNCIA DO COPYWRITING | SITEMAP 10

O “SiteMap – um guia para o marketing digital” é uma parceria entre a agência TRIGGER e a Mais Oeste Rádio, onde passa como rubrica semanal às segundas-feiras (8:50, 12:20 e 17:45).  No nosso blogue pode aceder às versões audio em formato Podcast e às transcrições de todos os programas.

SITEMAP, PROGRAMA 10

É verdade que os conteúdos visuais criam um impacto mais imediato e são mais facilmente apreendidos, mas atenção, a leitura ocupa a fatia principal do tempo que passamos na Internet. (…) é com os textos que contamos para conduzir os potenciais clientes pela mão até um determinado ponto de chegada.

TRANSCRIÇÃO INTEGRAL:

Olá e sejam bem-vindos a mais um SiteMap – o vosso guia para o marketing digital.

Hoje continuamos a apresentar-vos os serviços a que uma empresa pode – e muitas vezes deve – recorrer para concretizar estratégias digitais bem sucedidas e de elevado retorno. Um destes serviços é, sem duvida, o COPYWRITING.

UMA IMAGEM VALE POR MIL PALAVRAS?

Por vezes esta ideia não é entendida da forma mais correcta. É verdade que os conteúdos visuais criam um impacto mais imediato e são mais facilmente apreendidos, mas atenção, a leitura ocupa a fatia principal do tempo que passamos na Internet. Na maior parte das vezes é com os textos que contamos para conduzir os potenciais clientes pela mão até um determinado ponto de chegada.

  • Sem textos optimizados o seu site não será encontrado;
  • Sem um bom título as suas newsletters nem sequer serão abertas, quanto mais lidas;
  • Sem bom copy os seus anúncios de Adwords não vão convencer ninguém a clicá-los;
  • Se no seu website não consegue explicar de forma sucinta e clara aos visitantes as vantagens de escolherem a sua empresa, o mais provável é que sejam os seus concorrentes a conseguir um novo cliente;
  • Se os textos que acompanham as várias fases de checkout de uma compra online forem confusos, o mais certo é que o carrinho de compras seja abandonado a meio do processo.

Fiquemo-nos por aqui, apenas por escassez de tempo; porque os exemplos nunca mais acabam e a importância de ter bons textos estende-se a muitas das áreas de intervenção do marketing digital.

QUEM ESCREVE OS TEXTOS?

Dito isto, não deixa de nos surpreender que, por exemplo, quando pretendem criar um novo website, muitos clientes ainda contactem as agências para contratar o design e o desenvolvimento mas queiram responsabilizar-se eles próprios pelo copywriting, com a justificação de que os recursos humanos da agência não conhecem o negócio e que, por isso, não saberão escrever sobre ele.

Ora, a função dos copywriters é exactamente essa, recolher a informação considerada necessária sobre o negócio, o público-alvo e os objectivos a concretizar e produzir textos ajustados às características da leitura online e capazes de conseguir mais cliques, mais aberturas de email, mais pedidos de contacto, mais vendas fechadas, etc.

Mas se esta postura dos clientes é compreensível e, em algumas situações, útil, muito mais nos surpreende que algumas agências reconheçam tacitamente a sua incapacidade para produzir conteúdos adequados ao apresentarem a estes mesmos clientes, por defeito, orçamentos que logo à partida lhes passam a responsabilidade pela produção dos textos ou que se comprometem somente com a redação de uma ou duas páginas, frisando bem que se trata de um máximo. Andamos a brincar?!

CONSEQUÊNCIAS DE TER MAUS TEXTOS

O copy é decisivo, mau copy condiciona toda a estratégia digital. Pode estar a fazer tudo o resto bem mas se os textos não prestam – e já nem falamos nos erros ortográficos e de sintaxe que descredibilizam totalmente qualquer promessa -, se os textos não prestam, dizíamos, a estratégia não vai resultar. É tão simples quanto isto.

Se entrega o design a um designer e o desenvolvimento a um developer, fará sentido não entregar o copy a um copywriter? Por muito bem que escreva ou julgue escrever, saiba que escrever para a Internet pouco ou nada tem a ver com a escrita a que estará habituado. Porquê? Porque o processo de leitura online é completamente distinto do tradicional. E também porque escrever numa perspectiva comercial requer conhecimento de aspectos relacionados com a psicologia do consumidor.

Para a semana vamos debruçar-nos sobre estes pontos em particular. Até lá, boa semana e bons negócios!

UPDATE:

Link para o segundo programa sobre Copywriting: Copywriting II: razões para optar por um profissional. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.