ESTRATÉGIA DE REDES SOCIAIS: MAIS RESULTADOS, MENOS RISCOS | SITEMAP 27

O “SiteMap – um guia para o marketing digital” é uma rubrica semanal da agência TRIGGER na MAIS OESTE RÁDIO, onde passa semanalmente às segundas-feiras (8:50, 11.05, 12:20 e 17:45, 23.10). No nosso blogue pode aceder à transcrição dos programas ou à versão audio através do Podcast.


SITEMAP, PROGRAMA 27

O que não é opção é deixar a gestão de redes sociais para os tempos livres dos directores ou para o estagiário que talvez tenha tempo mas provavelmente não terá a maturidade suficiente (…) Deixar a gestão da conta de Facebook ou Twitter de uma empresa para alguém com este perfil é viver sempre com o credo na boca.

TRANSCRIÇÃO INTEGRAL:

Sejam bem-vindos ao terceiro SiteMap sobre marketing em redes sociais. Na semana passada finalizámos o programa dedicado à apresentação de 7 benefícios para as empresas da presença nas redes sociais frisando que não basta estar lá, é necessário fazê-lo de forma a obter resultados. Ora, isto implica definir uma estratégia de actuação, caso contrário os objectivos a alcançar dificilmente passarão de meros desejos.

GERIR REDES SOCIAIS NÃO É UMA BANALIDADE

A inexistência desta estratégia é o motivo porque tantas empresas falham na gestão de redes sociais, que à partida consideram algo banal. Pois permitam-me dizê-lo: gerir redes sociais é um dos serviços mais desafiantes do marketing digital, uma abordagem voluntarista é meio caminho andado para o insucesso. Fazer marketing em redes sociais exige uma multiplicidade de competências que dificilmente se encontram numa única pessoa – estratégicas, sociais, analíticas e criativas.

Uma empresa deve começar por decidir se quer realizar a gestão de redes sociais internamente ou contratar uma agência de marketing digital. Se a opção for a primeira, convém dar formação ao quadro ou quadros que ficarem responsáveis pela tarefa –muitas agências, entre as quais a Trigger, para além do serviço de gestão de redes sociais fornecem também consultoria e formação especializada.

O que não é opção é deixar a gestão de redes sociais para os tempos livres dos directores ou para o estagiário que talvez tenha tempo mas provavelmente não terá a maturidade suficiente para perceber as subtilezas do negócio nem o conhecimento necessário sobre como comunicar nas redes sociais. Evidentemente, não se trata da pessoa indicada para conseguir uma estratégia com retorno e prevenir conflitos com os utilizadores ou saber geri-los caso surjam. Deixar a gestão da conta de Facebook ou Twitter de uma empresa para alguém com este perfil é viver sempre com o credo na boca.

AS VANTAGENS DE DEFINIR UMA ESTRATÉGIA DE ACTUAÇÃO

Pensar as redes sociais estrategicamente implica reflectir sobre o negócio, identificar os destinatários da comunicação e definir os objectivos a alcançar. Este é o ponto de partida para o processo de selecção das redes em que a empresa deve marcar presença; para a definição de um determinado posicionamento e tom de voz de marca; e para a concretização de uma proposta de frequência e tipologia de conteúdos alinhada com as necessidades de comunicação e engagement e, eventualmente, complementada com uma estratégia de publicidade dentro da própria rede.

Ter uma estratégia de redes sociais mantém as empresas focadas nos seus objectivos e evita abordagens incorrectas muito comuns, nomeadamente o excesso de agressividade comercial. Adoptando uma estratégia, as empresas sistematizam o processo de criação e inserção de conteúdos transmitindo profissionalismo e uma personalidade própria sem deixarem também de manter um registo de proximidade, de falar a linguagem dos seus fãs. A combinação destas duas vertentes contribui para gerar confiança, fazer crescer a comunidade e conseguir ganhos em termos de branding, tráfego e leads.

Uma estratégia fornece-lhe ainda duas vantagens adicionais – a integração das redes sociais com outros canais e tácticas do marketing mix digital e a tomada de decisões informadas baseadas numa forte componente de analítica que permite monitorizar a actividade e proceder aos ajustamentos que se revelem necessários numa perspectiva de melhoria contínua e de maximização do retorno.

Para a semana, no último programa desta série sobre gestão de redes sociais, vamos dedicar-nos especificamente a este último ponto. Por hoje é tudo, boa semana e bons negócios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.