VIDEO MARKETING: QUANDO E COMO UTILIZÁ-LO | SITEMAP 30

O “SiteMap – um guia para o marketing digital” é uma rubrica semanal da agência TRIGGER na MAIS OESTE RÁDIO, onde passa semanalmente às segundas-feiras (8:50, 11.05, 12:20 e 17:45, 23.10). No nosso blogue pode aceder à transcrição dos programas ou à versão audio através do Podcast, que também pode subscrever.


SITEMAP, PROGRAMA 30

Num estudo da Global Web Index questionou-se a geração Millenium acerca do que desejam obter como resultado da sua interacção com as marcas. A primeira resposta foi “entretenimento”, seguida de “informação”, “conexão” e “experiências interessantes”. O vídeo marketing pode ajudar as empresas com todas elas.

TRANSCRIÇÃO INTEGRAL:

Olá e sejam bem-vindos ao SiteMap, o vosso guia para o marketing digital. Depois de termos dado a conhecer os números e benefícios do vídeo marketing, neste segundo programa dedicado ao tema começamos por uma importantíssima distinção: a diferença entre marketing com vídeo e marketing a um vídeo.

Marketing com vídeo remete para a componente criativa, para a melhor forma de utilizar o formato para comunicar mensagens-chave e alcançar objectivos específicos junto do público-alvo a impactar. A segunda dimensão, marketing a um vídeo, relaciona-se com opções ao nível da estratégia de distribuição e disseminação no intuito de aumentar o potencial de partilha e viralidade – é tão importante quanto a primeira mas frequentemente desvalorizada.

QUANDO OPTAR PELO VÍDEO?

O vídeo pode ser utilizado em qualquer fase do processo de tomada de decisão do consumidor, sendo especialmente útil para:

  • Branding, nomeadamente para promover a associação de determinadas ideias, valores e emoções a uma marca;
  • Criar expectativa para o lançamento de um produto ou serviço;
  • Demonstrar de forma prática as vantagens e o funcionamento de um produto;
  • Apresentar case studies e histórias de sucesso;
  • Validar uma proposição de valor através de testemunhos dos clientes;
  • Suportar o serviço de apoio ao cliente.

E atenção, num estudo da Global Web Index questionou-se a geração Millenium acerca do que desejam obter como resultado da sua interacção com as marcas. A primeira resposta foi “entretenimento”, seguida de “informação”, “conexão” e “experiências interessantes”. O vídeo marketing pode ajudar as empresas com todas elas.

VÍDEO MARKETING: AS BOAS PRÁTICAS

Para além do quando, importa também saber o como. Aqui ficam 8 boas práticas a seguir em vídeo marketing:

  1. CORTAR NOS SEGUNDOS: com vídeos curtos perdem-se menos espectadores pelo caminho.
  2. Dizer O MAIS IMPORTANTE NO INÍCIO para garantir que se consegue comunicar o essencial.
  3. TER UM BOM TÍTULO – pode fazer a diferença entre conseguir ou não uma visualização.
  4. Pelo mesmo motivo, é importante escolher também uma BOA IMAGEM COMO MINIATURA (Thumbnail).
  5. Utilizar técnicas de STORYTELLING e apelar a emoções universais.
  6. Não esquecer de INCLUIR UM CALL TO ACTION ou incentivo à acção.
  7. PROMOVER A PARTILHA do vídeo nas redes sociais.
  8. E, por último, MEDIR atentamente os resultados em termos de visibilidade, engagement e conversão, utilizando métricas como o número de visualizações, a taxa de cliques, o tempo médio de visualização e a taxa de partilha.

Antes de nos despedirmos por hoje, aproveitamos para desfazer o mito de que o vídeo é muito caro. A verdade é que a evolução tecnológica o tornou bastante mais acessível que outrora e agências como a Trigger conseguem hoje apresentar aos clientes propostas de vídeo marketing desenhadas à medida das suas necessidades e orçamento. Não há, portanto, motivo para não deixar de utilizar o vídeo para melhorar o marketing da sua empresa.

Por hoje é tudo, boa semana e bons negócios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.