MARKETING DE CONTEÚDOS: GANHAR REPUTAÇÃO, LEADS E POSICIONAMENTO | SITEMAP 12

O “SiteMap – um guia para o marketing digital” é uma parceria entre a agência TRIGGER e a Mais Oeste Rádio (segundas-feiras às 8:50, 12:20 e 17:45). No nosso blogue pode ouvir todos os programas em formato Podcast ou ler as transcrições.

SITEMAP, PROGRAMA 12

Em vez de se estar constantemente a tentar vender a alguém que pouco ou nada sabre sobre a empresa e que, frequentemente, nada tem a ganhar com a aquisição dos seus produtos ou serviços, o objectivo aqui passa por distinguir com precisão o público-alvo com quem se pretende comunicar e produzir conteúdos que lhe acrescentem valor.

TRANSCRIÇÃO INTEGRAL:

Ola, sejam bem-vindos a mais um SiteMap – o vosso guia para o marketing digital.

Depois de termos destacado a importância do bom copywriting para qualquer estratégia digital, hoje falamos de marketing de conteúdos – uma das tácticas de marketing digital que mais cresceu nos últimos anos. Hoje pretendemos reforçar esta ideia focando-nos precisamente nestes aspectos.

O QUE É O MARKETING DE CONTEÚDOS

Uma das definições mais aceites de marketing de conteúdos apresenta-o como uma “técnica de marketing conhecida pela criação e distribuição de conteúdos de valor, relevantes e consistentes capazes de atrair e conquistar um público-alvo bem definido com o objectivo de angariar novos clientes”.

O marketing de conteúdos surge como uma resposta ao cansaço dos consumidores relativamente às formas de tradicionais de marketing de interrupção e, consequentemente, à diminuição da sua eficácia. Assim, em vez de se estar constantemente a tentar vender a alguém que pouco ou nada sabre sobre a empresa e que, frequentemente, nada tem a ganhar com a aquisição dos seus produtos ou serviços, o objectivo aqui passa por:

  • Distinguir com precisão o público-alvo com quem se pretende comunicar;
  • E produzir conteúdos que lhe acrescentem valor, que promovam a aquisição de conhecimentos ou competências profissionais úteis e contribuam parar tornar a sua vida mais fácil.
CONTEÚDOS QUE GERAM REPUTAÇÃO  E ATRAEM LEADS

Grandes empresas como a Redbull são hoje autênticas empresas de media mas o retorno desta táctica digital fez com que ela começasse também a ser muito adoptada pelas PME.

Na definição que apresentámos, a expressão “conteúdos de valor” é, portanto, o que fundamentalmente distingue o marketing de conteúdos. Falamos, por exemplo, de whitepapers, webinars, ebooks, um bom blogue ou um podcasts, conteúdos a que os destinatários vão querer aceder, sendo este, aliás, o critério fundamental de confirma ou não o valor dos conteúdos produzidos.

Com estes conteúdos pretende-se afirmar um estatuto de liderança numa área de negócio e junto dos potenciais clientes, cimentando assim uma relação próxima com a perspectiva de conseguir conquistar leads, ie, manifestações de interesse, e depois alimentá-las até que essas leads se convertam em clientes – processo que é conhecido como lead nurturing.

Ou seja, os conteúdos alimentam o relacionamento com os potenciais clientes, o que poderá constituir uma vantagem competitiva no momento em que eles decidem comprar um determinado produto ou contratar um serviço.

MELHOR POSICIONAMENTO NOS RESULTADOS DAS PESQUISAS

O marketing de conteúdos dá trabalho? Sem dúvida, mas os estudos conhecidos comprovam que esta abordagem é extremamente eficaz e que o retorno compensa. O Marketing de conteúdos é especialmente utilizado em Business to Business, ou seja, por empresas que têm outras empresas como clientes, e frequentemente é dirigido a quadros médios ou superiores, ou seja, aos decisores.

E esta táctica tem ainda uma vantagem muitíssimo significativa – é que o Google ama conteúdos de qualidade e fresquinhos, pelo que as empresas que os produzem e distribuem online vão obter enormes benefícios em termos de SEO, ou seja, os sites vão ficar muito melhor posicionados no ranking dos resultados das pesquisas realizadas no Google, o que pode representar um valor económico extraordinário e é também um dos principais motivos porque o marketing de conteúdos tem crescido tanto.

Sintetizando, em 1996 Bill Gates escreveu um ensaio com o título Content is King, o conteúdo é rei – hoje esta máxima é considerada uma das máximas mais importantes do marketing digital.

Por hoje é tudo, voltamos para a semana com mais uma táctica digital. Até lá, bons negócios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.